Sou Geraldo Lara, tenho 41 anos, nascido em Brasília, e de família tradicional de Betim/MG, formado em psicologia pela Puc Minas e fotógrafo há 15 anos.
A minha história com a fotografia começa ainda, aos 26 dias de nascido e minha mãe, que vinha do sertão de Goiás para Belo Horizonte, sentou-se ao lado de um fotógrafo, da capital mineira, que lhe falou dos encantos da fotografia. Penso eu que a Dona Amélia, minha mãe, escolheu ali, naquele momento, a profissão de seu oitavo filho.
Lembro-me ainda das reclamações de todos os meus irmãos, quando revelava as primeiras fotografias em preto e branco no laboratório improvisado no banheiro da casa, quando todos dormiam ou tentavam dormir. Não tinha eu, ainda, a dimensão de que aquela paixão se tornaria a minha futura profissão.
O meu primeiro professor foi o Tó, grande artista autodidata de Betim, nos idos de 1993, na Casa de Cultura Josephina Bento, saudosa primeira professora municipal, a qual tive a honra de ser o último fotógrafo a retratar, numa justa e terna homenagem. Posteriormente, fui à Capital me especializar na técnica da fotografia em preto e branco, fui aluno do antes engenheiro e fotógrafo David Aguilar, e o curso de controle tonal.
Dando seqüência à minha formação, fiz mais dois cursos pela UFMG, nos festivais de inverno de Ouro Preto. Bons tempos aqueles: professores renomados do Brasil e do exterior, formando jovens de vários estados do País.
Meus mestres, além destes citados foram os meus parceiros de profissão, em quem me espelhei muito, são eles: Ronaldo Guimarães, Toninho Lara, Leonardo Lara e também os mestres universais, Sebastião Salgado e o inigualável Cartier Bresson.
Atualmente, sou fotógrafo voluntário da Fundação Terra em Arcoverde, no estado de Pernambuco, e coordenador de um trabalho social Pró-Viver, que, para mim, representa, juntamente com a minha esposa Luciana Amaral e o nosso lindo filho Natan, recém nascido, a melhor parte da minha vida. Conviver com mais de 300 vidas, ensinando a crianças e adolescentes a arte do audiovisual, do esporte, da educação, e aprendendo a SER no sentido mais profundo da palavra é a minha grande motivação de viver e trabalhar.
Todos estes “ingredientes” relatados acima e um profundo agradecimento a Deus e a meus formadores (Padre Airton e muitos outros) é que fazem de mim um observador do mundo e de seus habitantes e, em retribuição a tudo que recebi, registro alguns momentos que ficarão eternizados nas vidas dos que agora vivem e dos que ainda virão. Muito obrigado a todos!!!

Carinhosamente...
Geraldo Lara

Entre em contato conosco

Nome:
Telefone:
E-mail:
Mensagem:

Por telefone:

(31) 9979-0705

Por e-mail:

fotografo@geraldolara.com.br


© 2013 • mtdsousa